“Trata-se de um pacto setorial cooperativo”

Eduardo (2)

Por Eduardo Leite 

Governador do Estado do RS 

“Estamos garantindo redução de impostos, o que vai ajudar a viabilizar melhores condições de competitividade. São benefícios fiscais concedidos já por outros Estados e nós não vamos ficar aqui assistindo a isso e atraindo negócios gaúchos para os quais somos vocacionados. Queremos que fiquem aqui e, mais do que isso, sejam estimulados a gerarem mais empregos, novos negócios, mais renda, e aquele que eventualmente já tenham saído do Estado, que sejam atraídos a retornarem. Estamos bastante confiantes de que, com os benefícios que estamos oferecendo, o RS terá condições de competir com outros Estados. Estamos dizendo “fiquem no RS, ampliem suas plantas aqui, porque estamos garantindo melhores condições de competitividade”. Trata-se de um pacto setorial cooperativo, uma inovação que estamos trazendo. Faremos o monitoramento e estamos confiantes de que vai reverter para toda cadeia produtiva. Vamos estimular a atividade econômica e temos um ambiente de expectativa de crescimento que vai compensar esta renúncia de receita. Haveria perda de receita se assistíssemos aos benefícios fiscais oferecidos por outros Estados e nada fizéssemos”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s